skip to Main Content

Design Biofílico: o que é e quais são as suas vantagens

Design Biofílico: o que é e quais são as suas vantagens

Não é novidade para ninguém: o convívio com a natureza e as atividades ao ar livre estão diretamente ligados à nossa qualidade de vida. Apesar de isso ser um senso comum e já ter sido comprovado por inúmeras pesquisas, o mundo caminhou por muito tempo para um conceito mais “urbano” de desenvolvimento. Para equilibrar essa equação, vem ganhando força no mercado o chamado Design Biofílico, que nada mais é que do que uma forma de reconectar o ser humano com elementos naturais em ambientes construídos.

Estima-se que passamos, em média, 90% do tempo em ambientes fechados. O dado foi revelado pelo estudo “National Human Activity Pattern Survey”, realizado pela Berkeley Lab Energy, instituição americana que pesquisa e desenvolve tecnologias de energia e redução de impactos ambientais. Outro dado impactante que revela a importância do Design Biofílico é que um terço dos domicílios em áreas urbanas brasileiras não têm sequer uma árvore em seu entorno, conforme informações do IBGE 2010.

Nesse cenário, a criação de espaços com Design Biofílico potencializa a sustentabilidade do planeta, pois inclui em sua essência sistemas de reaproveitamento de elementos naturais (como água e luz solar), além de impactos diretos na saúde mental e física das pessoas. Saiba mais sobre esse conceito a seguir!

Imagem expositor Movelsul – Bartzen: https://www.instagram.com/p/CSZgcL7tgx5/,
Créditos: Projeto: @fapjarquitetura @patriciajatoba @falmeidbastos Loja: @bartzenpremium Foto: @fotografia.sarah

 

Origem do termo: o que significa Design Biofílico?

A palavra “biofílico” é derivada de biofilia. “Bios”, do grego, significa vida, enquanto “philia” remete ao amor. Biofilia, portanto, é tudo que faz alusão ao “amor à vida” e aos seres vivos.

O termo foi criado por Erich Fromm, psicólogo e filósofo, em meados de 1960, e difundido pelo biólogo Edward O. Wilson, em 1984, com o lançamento do livro Biofilia. A obra analisa a relação dos seres humanos com o mundo natural e detalha sua intensa conexão.

Ainda nesse sentido, na arquitetura o conceito de Design Biofílico é utilizado para designar ambientes e espaços que objetivam reconectar as pessoas com ambientes naturais. Embora o termo seja relativamente recente, o uso de elementos naturais em projetos arquitetônicos é antigo e pode ser observado em cenários datados de milênios atrás. Prova disso são os jardins suspensos da Babilônia, que figuram entre as sete maravilhas do mundo antigo.

Créditos: Ambiente Dalmóbile RECONHECE pela arquiteta Ângela Cambraia, da CasaCam Arquitetura – @casacam.arquitetura
Execução: Dalmóbile Quattro Home, de Brasília/DF – @ quattrohome.com.br
Fotos: Edgar César

Quais são as principais vantagens do Design Biofílico?

A aplicação do Design Biofílico pode gerar uma série de benefícios para a sociedade. Algumas das principais são:

* Aumenta o bem-estar físico e mental das pessoas que utilizam o espaço;

* Tende a reduzir o estresse e a pressão arterial;

* Estimula a criatividade;

* Aumenta a produtividade em ambientes corporativos;

* Ajuda os alunos na concentração em ambientes de ensino;

* Favorece a recuperação dos pacientes na arquitetura hospitalar.

Como aplicar o Design Biofílico nos projetos? Confira 4 dicas!

Para incorporar o Design Biofíloco em seus projetos, os arquitetos devem ter em mente que esse conceito gira em torno da criação de um bom habit para as pessoas que residem ou trabalham nessas estruturas. Portanto, existem diversas maneiras disso ser feito. Confira quatro pontos importantes!

Imagem expositor Fimma – Berneck: https://www.instagram.com/p/CYcRyKwlA8K/
Créditos: projetado por @dedicati.arq, para a mostra @campinasdecor Foto: @heliaster_morais

* Favoreça a entrada de luz natural

A luz natural traz uma enorme sensação de bem-estar para as pessoas. Janelas amplas, portas de correr e tijolos de vidro são ótimas alternativas nesse ponto.

* Capriche na vista

O mundo ideal é tentar erguer os edifícios em locais que contemplam uma vista com árvores, praia ou outros elementos naturais. Mas sabemos que nem sempre isso é possível. Nesses casos, crie projetos urbanos com a inclusão de “pátios de respiro”, ou seja, ambientes com árvores ou outras formas de acesso à natureza.

* Aposte em paredes e telhados verdes

Além de trazer a conexão com a natureza, as paredes e telhados verdes geram bem-estar nas pessoas, pois estimulam o conforto térmico e acústico. Se quiser reduzir o efeito do calor urbano e melhorar a qualidade do ar, aposte em jardins verticais e fachadas verdes!

* Melhore a acústica com plantas e fontes

Dentro das soluções biofílicas estão também as melhorias nas questões com barulho. Plantas internas posicionadas em locais estratégicos e fontes de água podem camuflar sons indesejados e trazer mais paz para quem habita o espaço.

Fimma e Movelsul juntas em 2022

Soluções em Design Biofílico e em outras tendências da arquitetura poderão ser debatidas de 14 a 17 de março de 2022. A Fimma e a Movelsul acontecerão juntas pela primeira vez na história em Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha. A cidade é considerada o maior destino enoturístico do Brasil e reunirá toda a cadeia de madeira e móveis no período.

Veja mais informações sobre a Movelsul.

O polo moveleiro de Bento Gonçalves é o principal do país em número de empresas e peças produzidas. Além de Bento, ele envolve os municípios de Monte Belo do Sul, Pinto Bandeira e Santa Tereza.

Confira mais detalhes sobre a Fimma.

Confira aqui outras novidades destinadas aos profissionais do setor de móveis e madeira!

 

Back To Top